Transação do ensino fundamental para o ensino médio


Fonte: https://image.freepik.com/free-photo/happy-teen-with-books-looking-camera_23-2147669069.jpg

Olá,


Sabemos que qualquer transação na vida de crianças e jovens pode ser uma fase conturbada.


Especialmente quando falamos em educação.


Primeiro precisamos entender um pouco sobre cada uma dessas etapas (Ensino Fundamental e Ensino Médio).


Entendendo o Ensino fundamental


O ensino fundamental é uma das etapas da educação básica no Brasil. Esta etapa dura 9 anos, abrangendo crianças dos 6 a 14 anos. O ensino fundamental de divide em I e II. O ensino fundamental I vai do 1º ao 5º ano e ensino fundamental II vai do 6º ao 9º ano.


Entendendo o ensino médio


O ensino médio é a etapa da educação no Brasil que vem logo após o fundamental e é composto por três anos de letivos (1º, 2º e 3º). Estes anos são comumente voltados para preparação dos alunos para a faculdade.


Agora que você já sabe um pouco mais sobre cada uma dessas etapas, como podemos amenizar os impactos desta transação?


Hoje acredita-se que a mudança do Ensino Fundamental para o Ensino Médio é a mais marcantes de todas as fases escolares pelas quais um estudante passa ao longo de sua vida.


Por isso, é preciso muita cautela neste momento de transação escolar do ensino fundamental para o ensino médio.


Aliada a todas estas mudanças os jovens estão no auge da adolescência, na qual os hormônio estão todos em "ebulição".


Todas estas mudanças e acontecimentos geram muita ansiedade, confusão e inquietação nos jovens nesta fase.



O que muda do Ensino Fundamental para o Ensino Médio?


O Ensino Fundamental encerra um ciclo muito importante na vida de qualquer estudante (o da Educação Básica).


Então, ao entrar no Ensino Médio os jovens precisam encarar uma nova realidade com maiores compromissos e responsabilidades passam a fazer parte de suas vidas.


Mas por que?


Por que a carga horária aumenta, o número de disciplinas e professores aumenta. E além disso, começa a pressão para o ENEM e vestibulares e o jovem precisa decidir a carreira que irá seguir. Esta é uma decisão muito difícil, pois o jovem irá decidir a profissão que exercerá pelo resto da vida. Apesar de sabermos que é possível mudar sempre que quiser.


Também é possível verificar que a relação com os professore também tende a mudar, pois aquela aproximação do ensino infantil, que diminui no fundamental, tende a diminuir drasticamente no ensino médio. No entanto, é preciso entender que isso acontece de maneira natural.


Além disso, é no Ensino Médio que muitos alunos mudam de escola, deixando de conviver com colegas e professores que fizeram parte de suas vidas diariamente durante anos a fio.


Este pode ser um agravante nesta difícil transição.


Para alguns alunos esta possa ser uma fase de transição onde ele terá mais liberdade e autonomia. No entanto, para outros ela representa a perda de amizades, rupturas de rotina e uma exagerada pressão de vestibular e ENEM que se aproximam.


E como se não bastasse toda esta mudança, a entrada no ensino médio, para os alunos esta é a transição da adolescência para a vida adulta.


A adolescência


A adolescência tende a ser uma fase bem conturbada da vida de qualquer indivíduo, com mudanças não só do ponto de vista emocionais, mas também corporais bastante intensas.


É nesta fase que nos autoconhecemos e autoafirmamos como seres humanos, sendo marcada pela fase que construímos nossa personalidade e a forma como nos relacionamos com as pessoas e o mundo.


E justamente por causa deste turbilhão de emoções, hormônios e mudanças na vida dos adolescente, que muitas vezes ele não se interessam pela vida escola. Por isso, a família e uma boa rede de apoio podem ser de fundamental importância na vida destes adolescentes.


A transição em casa


Haaa esta transição...que difícil.


As vezes os pais pensam que as complicações nesta transição se dão apenas pelo fato de estarem na adolescência, ou por "não querem nada com a vida".


No entanto, é preciso muito apoio, não apenas na escola mas, principalmente em casa com os pais. O papel dos pais é de fundamental importância nesta transição.


Sentar, conversar e apoiar precisam são atitudes que a família tem que fazer neste momento. O filho precisa saber que tem um porto seguro e saber que tem com quem contar principalmente nos momentos de turbulência.


Falar sobre as dificuldades também é papel da família. Apesar de dificilmente querer ver nossos filhos passarem por momentos difíceis é de extrema importância mostrar a eles que a vida também é feita deste momentos.


Mas, que essa turbulência na transição logo passará e ele poderá viver momentos muito legais ao lado de novos amigos e que as novas experiências o farão crescer. Motive-o e acompanhe sempre que possível. Mas não force a barra caso ele não esteja interessado em conversar. Por isso, vá com cautela!


Dar espaço pode ajuda-lo a ele alcançar a maturidade mais rapidamente. De forma que ele terá mais autonomia e responsabilidade pelas próprias escolhas.


Procure evitar cobranças excessivas ou pressões, principalmente em relação a escolhas profissionais. Esta precisa ser um decisão muito bem pensada e sem nenhuma pressão. Pois pense que provavelmente seu filho irá trabalhar nisto "para sempre".


Também evite criticar as decisões dele. Dê sua opinião, mas sem criticar. Lembre-se que ele também tem seus desejos e sonhos e não merecem ser menosprezados. Em vez disso, apoio-o nas decisões que tomar.


Com este apoio, com certeza a transição será muito mais suave e tranquila. Além de se tornar um adulto mais confiante.


A transação na escola


Agora vamos falar um pouco sobre como podemos amenizar os impactos desta transação na escola.


Quando o estudante for mudar de escola é aconselhável leva-lo para conhecer a escola que irá frequentar. A opinião deve contar na hora da escolha da escola.


Verifique se a escola oferece algum diferencial que atraia o aluno e a sua atenção como aulas de laboratório, por exemplo. Neste momento de transição ter algum diferencial que atraia o aluno fará com que este momento seja suavizado.


Também pode ser algum esporte que ele tenha interesse, ou até mesmo um grupo de xadrez ou leitura. Ou quem sabe teatro?


Outra alternativa para facilitar o entrosamento dos alunos seria a escola oferecer grupos de estudo.


Desta forma, a ambientação dos alunos seria facilitada, bem como a criação de laços e amizades facilitando bastante esta transição.


Esperamos que nossas dicas ajudem de alguma forma e que se seu filho possa passar por esta fase de maneira tranquila e suavizada com nossas dicas.




Equipe GoClass