Março Azul Marinho


Fonte: https://unipe.edu.br/2018/03/20/marco-azul-marinho-prevencao-contra-o-cancer-colorretal/

Olá,


Um novo mês se inicia e com ele mais um a campanha de conscientização contra uma doença importante.


Hoje falaremos sobre o Março Azul Marinho que vem como uma forma de prevenção contra o Câncer Colorretal.


Esta campanha é um parceria com o Ministério da Saúde – MS com a Sociedade Brasileira de Coloproctologia – SBCP, com o objetivo de propor ações de prevenção e identificação precoce de câncer colorretal, trazendo ao conhecimento da população o Março Azul Marinho.


A campanha tem como foco implantar uma política pública de saúde para o câncer colorretal, reduzir seu impacto na população, promover o engajamento e a capacitação de todos os profissionais da área de saúde.


O que é o Câncer Colorretal?


Este é um tipo de câncer que refere a tumores que se desenvolvem no cólon (porção do intestino grosso) e o reto.


Este é tipo de Câncer mais comum do que se imagina. Dados indicam que este é o terceiro tipo de câncer mais frequente (excluindo o câncer de pele ), tanto em homens quanto em mulheres. Nos homens são cerca de 15 mil novos casos por ano. No caso das mulheres são cerca de 17,5 mil novos casos por ano de acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer, órgão do Ministério da Saúde).


No geral, este tipo de câncer se inicia com pólipos intestinais. Este pólipos são algumas lesões tidas como benignas que se desenvolvem na parede do cólon, na mucosa.


Ao longo do tempo (passados cerca de 8 anos) este pólipos tendem a transformar-se em câncer (tumores do intestino grosso).


No entanto com a redução da exposição aos fatores de risco, o câncer colorretal pode ter suas chances diminuídas drasticamente.


Quais são os fatores de risco para o câncer colorretal?

Fatores de risco


O estilo de vida e a alimentação interferem drasticamente no desenvolvimento da doença, estes fatores são o que chamamos de fatores de risco.


Para o Câncer Colorretal os fatores de risco são:


- Fumar

- Consumir bebidas alcoólicas

- Sobrepeso ou obesidade

- Consumo de carnes vermelhas

- Consumo de frituras

- Consumo de grelhado ou churrasco

- Consumo de enlatados e embutidos

- Consumo de crustáceos (alimentos ricos em proteínas)

- Baixo consumo de frutas

- Baixo consumo de legumes

- Baixo consumo de verduras

- Baixo consumo de cereais integrais

- Sedentarismo

- Predisposição genética

- Idade acima de 50 anos


Então, pessoas com idade avançada que tenham parentes de primeiro grau com pólipos ou câncer de intestino, pessoas com retocolite ulcerativa ou doença de Crohn ou com síndromes hereditárias de câncer colorretal (polipose adenomatosa familiar ou câncer colorretal hereditário não polipoide), podem ter o risco aumentado para o câncer colorretal.


Como evitar?


Para evitar este tipo de câncer é preciso ter em mente que é preciso ter hábitos saudáveis. Este hábitos farão toda a diferença.


Por exemplo, a prática de atividade física regular; alimentação variada, com frutas, verduras, legumes; consumo, preferencialmente, de cereais integrais, como arroz, aveia, cevada, trigos e outros; beber pelo menos dois litros (seis a oito copos) de água/líquido por dia; reduzir o consumo de carnes vermelhas, evitar carnes processadas, como presunto, mortadela, bacon, linguiça, salsicha e outros embutidos e defumados; manter o peso adequado para altura; não consumir bebidas alcoólicas; não fumar, são hábitos que se praticados diminuem drasticamente as chances de desenvolvimento de câncer colorretal.


Quais sintomas podem aparecer?


Alguns fatores pode ser muito importante para se atentar no caso do câncer colorretal:


- Presença de sangue nas fezes

- Dor e cólica abdominal frequente com mais de 30 dias de duração

- Alteração no ritmo intestinal de início recente (quando um indivíduo, que tinha o funcionamento intestinal normal, passa a ter diarreia ou constipação)

- Emagrecimento rápido e não intenciona

- Anemia

- Cansaço

- Fraqueza


Como diagnosticar?


Caso o paciente apresente os sintomas, que seriam os sintomas físicos, é indicado realizar o exame conhecido como colonoscopia e o paciente passa a ser acompanhado por um coloproctologista.


Tratamento


O câncer colorretal é tratável e, na maioria dos casos, curável, ao ser detectado precocemente, quando ainda não se espalhou para outros órgãos.


Quando detectados no início, os pólipos são retirados na própria colonoscopia.


Em caso de detecção e diagnóstico de câncer o médico indicará tratamento. Porém, o tipo de tratamento depende do estágio da doença.


O tratamento do câncer colorretal depende do tamanho, da localização e da propagação do câncer. Tratamentos comuns incluem cirurgia para remover o câncer, quimioterapia e radioterapia.


Em caso de suspeita e aparecendo os sintomas acima, procurar um médico imediatamente!


Vamos nos cuidar, por que câncer quando diagnosticado no início, pode salvar muitas vidas.


Além disso, tenha hábitos de vida saudáveis porque "prevenir é melhor que remediar"!


A GoClass apoia esta ideia!


Até a próxima...





Equipe GoClass



©2018 by GoClass.