Fevereiro Laranja


Fonte: http://hojeonline.com.br/combate-a-leucemia-fevereiro-laranja-marca-o-calendario-do-bem/

Olá,


Apesar de o mês de Fevereiro ser curtinho, existem duas campanhas de prevenção de doenças ( O Fevereiro Roxa e o Fevereiro Laranja).


Este mês já falamos do Fevereiro Roxo que é a campanha contra o Lúpus, Alzhamer e Fibromialgia.


No entanto, Fevereiro também é um mês de conscientização e a cor laranja também ganha destaque, trazendo uma importante no combate à leucemia.


A campanha alerta sobre a prevenção e, consequentemente, frisa a importância da doação de medula óssea.

O que é a Leucemia ?


A Leucemia é uma doença maligna originada na medula óssea (onde nossas células do sangue são formadas).


Neste tipo de câncer as células afetadas sã os leucócitos, mais comumente conhecidos como glóbulos brancos.


Etas células começam a se reproduzir de maneira desordenada, dando início a doença que estamos abordando aqui: a Leucemia.



Fonte: https://www.webconsultas.com/leucemia/tipos-de-leucemia-2595


Em 2018 foram estimados mais de 10 mil casos, segundo os dados do Instituto Nacional do Câncer – INCA.


No Brasil, atualmente a leucemia é o 9º câncer mais comum entre os homens e o 11º entre as mulheres.


Sintomas


Os primeiros sinais que aparecem são o acúmulo das células anormais. Este acúmulo começa a interferir na produção dos glóbulos brancos, glóbulos vermelhos e plaquetas (que são nossas células sanguíneas).


Dessa forma, com a interferência na produção adequada, a leucemia começa a causar anemia, palidez, sonolência, fadiga, palpitação, sangramentos na gengiva e nariz, manchas roxas na pele ou pontos vermelhos.


Outros sintoma que pode ser observado são gânglios linfáticos inchados e sem dor (principalmente, na região das axilas e pescoço), bem como, perda de peso sem motivo aparente, febre ou suores noturnos, desconforto abdominal (inchaço do baço ou fígado), dor nas articulações e ossos.


Tipos de Leucemia


Os médicos e especialistas classificam a Leucemia de acordo com a velocidade da divisão das células:


- Crônica: Se desenvolve lentamente

- Aguda: Se desenvolve mais rapidamente


Além desta classificação, os especialistas ainda a dividem em quatro subtipos:


- Leucemia mieloide aguda (LMA): é responsável por cerca de 7000 novos casos de leucemia, todos os anos. Na maioria das vezes, a pessoa não apresenta sintomas. Esta doença é mais frequente depois dos 55 anos. Quase nunca afeta crianças.

- Leucemia mieloide crônica (LMC): é responsável por cerca de 4400 novos casos de leucemia, todos os anos. Afeta principalmente os adultos.

- Leucemia linfoide aguda (LLA): é responsável por cerca de 3800 novos casos de leucemia, todos os anos. É o tipo mais comum de leucemia, em crianças. Também afeta os adultos.

- Leucemia linfoide crônica (LLC): é responsável por cerca de 10600 novos casos de leucemia, todos os anos. Afeta tanto adultos, como crianças.


Há, ainda, outros tipos mais raros de leucemia. No conjunto, são responsáveis pelo aparecimento de 5.200 novos casos de leucemia todos os anos.


Prevenção e Diagnóstico


Para a prevenção da Leucemia é preciso verificar alterações nos exames de sangue de rotina. E em casos de suspeita de Leucemia, é realizado um exame chamado mielograma, no qual é coletado, por meio de pulsão, uma pequena quantidade de medula óssea e se o resultado for positivo, o tratamento deve der iniciado imediatamente. Tratamento


Em geral, o tratamento é semelhante aos demais cânceres, que incluem quimioterapia ou radioterapia. No entanto, em alguns casos pode ser indicado também o transplante de medula óssea.

Para o controle das infecções, das hemorragias, há uma enfoque e o cuidado com o Sistema Nervoso Central, o que abrange o cérebro e a medula espinhal, visto que são sistemas complexos e delicados.


Como é realizado o transplante?


O transplante de medula óssea não ocorre como os demais transplantes, por meio de processo cirúrgico.


Este tipo de transplante pode se ser realizado com células do próprio paciente (transplante autólogo), ou com as células do doador (transplante alogênico). A doação é realizada nos hemocentro com a retirada de 5 mL de sangue da medula espinal. O doador ainda assina um termo de consentimento da coleta deste material.


Os dados do doador são armazenados no banco e se algum dia for compatível com um paciente que necessite do transplante, este doador é chamado pelo hemocentro para fazer mais alguns exames que constem que está bem de saúde.


Se em todas as etapas anteriores houver sucesso, o doador poderá passar por uma pulsão (retirada da medula óssea pelo osso da bacia com uma agulha) ou por aférese ( que consiste na administração de um medicamento as células sadias se proliferam e a doação é realizado como uma doação de sangue).


Agora que você já conhece a Leucemia e a importância da doação gostaríamos de incetiva-los a procurar um hemocentro e realizar uma doação.


O transplante de medula óssea é um gesto de amor. Doe vida, doe medula óssea.


A GoClass apoia essa ideia. Vamos doar e compartilhar esta ideia.




Equipe GoClass

©2018 by GoClass.