Dezembro Laranja


Dezembro Laranja. Fonte: https://www.mundolivrefm.com.br/dezembro-laranja-alerta-para-o-cancer-de-pele/

O fim do ano chegou e com ele o calor e o sol forte. Nesta época do ano pensamos logo nas férias na praia.


Legal né!


Mas junto com essa diversão devem vir os cuidados com a exposição do sol neste período.


Por isso, a GoClass apoia a ideia do Dezembro Laranja que é uma campanha da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) de prevenção e diagnóstico ao câncer de pele, realizada nos meses de dezembro, desde o ano 2014.

A cor laranja foi escolhida em decorrência da cor do Sol e o tom dos corpos bronzeados.


Neste ano o tema da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele é “Se exponha mas não se queime”.


As ações desta campanha incluem iluminação de monumentos, iniciativas de conscientização em praias e parques com distribuição de filtro solar, por exemplo. Esta campanha é de extrema importância visto que este câncer é o mais comum em todos o país. O câncer da pele é o tipo da doença mais incidente no Brasil, com 176 mil novos casos ao ano.


Dados apontam que 1 em cada 4 casos diagnosticados de câncer são de pele, ou seja, 25% de todos os casos de câncer estão relacionados a sua pele.


Será que estamos nos cuidando?


Em pesquisa realizada pela SBD foi evidenciado que:

– 63% dos brasileiros não usam protetor solar no dia a dia

– 6 milhões de brasileiros adultos não usam nenhum tipo de proteção ao se expor ao sol.


Conhecendo a pele


A pele é o maior órgão do nosso corpo e é formado por três camadas:


Epiderme: a mais externa, que serve como uma barreira protetora, dificultando a saída de água e a entrada microrganismos. As células desta camada (os melanócitos) produzem a melanina (pigmento que dá cor à pele). É nesta camada que se formam a maior parte dos cânceres.

Derme: camada intermediária, formada por colágeno e elastina, entre outros componentes que dão tonicidade à pele. Esta região é rica em vasos sanguíneos e terminações nervosas,e é aqui que se localizam os folículos de onde nascem os pelos, as glândulas que produzem sebo e suor.

Hipoderme: a última camada, mais interna, é formada principalmente por células de gordura e tem a função de manter a temperatura e acumular energia (calorias).


Sintomas


Para facilitar a identificação de um possível câncer, os dermatologistas criaram uma metodologia baseada nas letras do alfabeto (regras ABCDE):



Regras ABCDE. Fonte: http://www.sbd.org.br/dezembroLaranja/noticias/cancer-de-pele-pintas-que-mudam-de-cor-tamanho-e-formato-sao-alerta/

A de assimetria quanto ao formato da lesão na pele;

B de bordas irregulares;

C de cor das pintas com mais de uma cor e com tons pretos;

D de diâmetro das lesões com mais de 5 milímetros;

E de evolução da lesão cor, tamanho ou formas alterados)


Fatores de Risco


– Cor da pele: pessoas de pele clara têm maior risco de desenvolver a doença.


– Hereditariedade: familiares de pacientes diagnosticados com melanoma têm risco mais alto de desenvolver câncer de pele.


- Exposição ao sol: a radiação ultravioleta (UV) do sol é o principal agente causador de câncer de pele por causar danos no DNA das células da pele . A radiação é mais forte em países com clima tropical ou com altitudes elevadas. Os trabalhadores que trabalham expostos ao sol (construção civil, agricultores, pescadores, guardas de trânsito, salva-vidas, atletas e agentes de saúde) apresentam maior risco de câncer de pele.


- Idade: os efeitos da radiação são cumulativos, por isso, quanto maior idade, maior a tendência a ter lesões cancerosas.


Como é o diagnóstico do câncer de pele


O diagnóstico pode ser feito através um uma consulta ao dermatologista com o exame físico realizado com ajuda do dermatoscópio (aparelho com luz que aumenta a imagem) e análise do histórico do paciente. Havendo a presença de algum sintoma, pode ser realizado uma biopsia da lesão, podendo ser realizado no próprio consultório médico. Se confirmado outros exames podem ser solicitados para verificar se o câncer já se espalhou para os linfonodos ou gerou metástase, alcançando outro órgão ou tecido.


Prevenção


A melhor maneira para reduzir o risco de desenvolver a doença, é reduzir a exposição solar e fazer o uso de protetor solar diariamente, com fator de proteção solar (FPS) 30 ou maior, além de uso de chapéus, óculos escuros e roupas que cubram boa parte do corpo, assim como evitar atividades ao ar livre entre 10h e 16h.





Neste verão não esqueça de cuidar da sua pele!


Equipe GoClass

©2018 by GoClass.